top of page

Dados mostram que imigrantes estão salvando a Economia e o Mercado de Trabalho dos EUA


Notícia original da CNBC, escrita por Greg Iacurci. Link. O final do post.


Pontos-chave:

  • Trabalhadores nascidos no estrangeiro representaram 18,6% da força de trabalho civil em 2023, um aumento em relação aos 15,3% em 2006, segundo dados do Bureau de Estatísticas do Trabalho.


  • Embora a imigração apresente alguns desafios, ela é um benefício líquido para a economia dos EUA, segundo economistas.


  • Sem a mão de obra estrangeira, a força de trabalho dos EUA encolheria devido a taxas de natalidade mais baixas e um envelhecimento da força de trabalho, dificultando o financiamento de programas como o Seguro Social.


Nos Estados Unidos, a contribuição dos imigrantes para a força de trabalho e para a economia é inegável e cada vez mais significativa. Em 2023, os trabalhadores nascidos no estrangeiro compunham 18,6% da força de trabalho civil, um aumento notável em relação aos 15,3% em 2006. Esta tendência ascendente destaca o papel vital dos imigrantes no fortalecimento do mercado de trabalho americano.


A imigração, embora venha com seus desafios, é amplamente reconhecida por economistas como um benefício líquido para a economia dos EUA. A presença crescente de trabalhadores nascidos no exterior não apenas enriquece a diversidade cultural do país, mas também traz dinamismo e inovação para o mercado de trabalho. Sem esses trabalhadores, a força laboral dos EUA enfrentaria um declínio devido a taxas de natalidade mais baixas e uma população de trabalhadores envelhecendo, dificultando o financiamento de programas essenciais, como o Seguro Social.


O aumento dos trabalhadores imigrantes está desempenhando um papel crucial em "aliviar a pressão sobre a economia", como observado por Mark Zandi, economista-chefe da Moody's Analytics. Esta contribuição foi particularmente notável no último ano, quando ajudou a promover um forte crescimento econômico. O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA cresceu 2,5% em 2023, superando as expectativas e demonstrando a importância da mão de obra estrangeira na expansão econômica.


Além disso, a força de trabalho imigrante está ajudando a moldar o debate político sobre imigração nos EUA, especialmente em um momento em que o país enfrenta desafios significativos em relação à segurança de suas fronteiras e à gestão de um influxo de migrantes. As cidades americanas estão se esforçando para integrar os recém-chegados, destacando a necessidade de políticas inclusivas e abrangentes que reconheçam o valor dos imigrantes para a sociedade.


Em 2023, os trabalhadores nascidos no exterior representavam cerca de 31,1 milhões de pessoas na força de trabalho dos EUA. Esta diversidade enriquece o tecido social e econômico do país, trazendo novas perspectivas e habilidades para o local de trabalho. A maioria desses trabalhadores está no país legalmente, contribuindo de forma significativa para a economia através de seu trabalho árduo e inovação.


A imigração é, sem dúvida, um "benefício líquido para a economia", segundo Jack Malde, analista de políticas sênior do Bipartisan Policy Center. Um crescimento populacional e da força de trabalho são fundamentais para uma economia saudável e para a capacidade da nação de pagar suas contas. Os trabalhadores imigrantes não apenas geram mais bens e serviços, mas também contribuem para o consumo, vital para a economia dos EUA, e aumentam as receitas fiscais em um momento de crescentes déficits orçamentários dos EUA.


A importância dos trabalhadores imigrantes vai além da mera contribuição numérica para a força de trabalho. Eles trazem consigo uma vitalidade juvenil, ajudando a equilibrar a força de trabalho envelhecida dos EUA. Cerca de 91% dos imigrantes que chegam aos EUA entre 2022 e 2034 têm menos de 55 anos, comparado a apenas 62% da população adulta total dos EUA. Essa demografia mais jovem é crucial para manter a força de trabalho vibrante e produtiva.


Além de impulsionar o crescimento econômico e aliviar a escassez de trabalhadores, a imigração também tem um papel fundamental na inovação e no empreendedorismo. Imigrantes nos EUA lançam novos negócios a taxas significativamente mais altas do que a população em geral, demonstrando seu papel como criadores de empregos substanciais e impulsionadores do progresso econômico.


40 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page